Terça, 10 Novembro, 2020 - 10:56

“ Caça uma atividade essencial”

A Todas e Todos, Portuguesas e Portugueses, que vivem a Caça ou vivem da Caça;

Seja pela sua paixão por esta prática fortemente enraizada na nossa cultura;

Seja pelo seu amor ao Campo e à Natureza;

Seja por ser a Caça, de forma direta ou indireta, a sua fonte de sustento ou a sua atividade profissional;

Não compreendemos nem aceitamos que a Caça, atividade de ar livre, de grande distanciamento social e de extrema importância para o Mundo Rural e para a Conservação dos Recursos Naturais esteja limitada, ao passo que outras atividades com muito maior risco de transmissão e contágio de Covid-19 continuem.

Não compreendemos que a Caça, atividade que tem um código e regras a aplicar durante a pandemia, devidamente aprovadas pela DGS, que nas palavras desta autoridade nacional de saúde «beneficia do facto de ser praticada em espaços rurais com baixa densidade populacional, logo em espaços abertos e com grande distanciamento físico entre os intervenientes.» esteja limitada, ao passo que outras atividades com risco de contágio e transmissão muito superiores, estejam permitidas.

Não compreendemos que o Governo e o Senhor Primeiro Ministro digam que o País e a economia não podem parar, mas depois parece que apenas se lembram da economia das zonas urbanas e esquecem que também nas zonas rurais vivem Portugueses que dependem de atividades como a Caça, pela seu papel na dinamização socioeconómica.

Estamos no auge da época de Caça e a quantidade de informações contraditórias sobre a possibilidade da caça ser praticada ou não nos 121 concelhos com maiores restrições ou pelos que aí residem, é absolutamente insuportável e causadora de enorme insegurança e situações de injustiça social, especialmente quando comparado com outras atividades.

Exige-se ao Governo e à Administração que clarifiquem cabalmente aos cidadãos e às entidades que operam no sector, que a Caça, pela suas características de baixo risco e pela sua importância, é uma atividade permitida, não deixando arrastar este assunto.

É assim tempo de demonstrarmos, a quem nos governa, que a Caça, como atividade essencial para o Mundo Rural, como atividade legal e que não pode ficar sujeita a ideologias de gosto ou da ditadura que algumas minorias querem impor aos Portugueses, merece maior respeito e atenção.

Numa altura em que se desaconselha a realização de manifestações ou marchas de rua, existem outras formas de manifestarmos a nossa posição e a nossa insatisfação face à situação presente, nomeadamente através de canais como são os contactos diretos de quem nos Governa. Para que nos oiçam!

Por tudo isso, apelamos a Todas e Todos que manifestem a sua posição enviando um email para quem nos tutela e administra, exigindo que a Caça seja considerada uma atividade essencial e, por conseguinte, seja devidamente contemplada no conjunto de exceções que permitem a realização de deslocações por parte dos cidadãos.

Juntos fazemos ouvir a nossa voz! Veja o texto que propomos enviar, abaixo.

TEXTO A COPIAR E A ENVIAR, BEM COMO A LISTAGEM DE ENDEREÇOS DE EMAILS A UTILIZAR:

gabinete.pm@pm.gov.pt;

gabinete.maac@maac.gov.pt;

gabinete.ma@ma.gov.pt;

gabinete.mct@mct.gov.pt;

gabinete.secnfot@maac.gov.pt;

secretariado.cd@icnf.pt;

cinegetica.atividade.essencial@gmail.com; (Caso nos queira dar conhecimento de ter enviado o seu email, coloque também este endereço de email em cópia)

“ Caça uma atividade essencial”

Exmo. Senhor Primeiro Ministro

Exmo. Senhor Ministro da Ação Climática

Exma. Senhora Ministra da Agricultura

Exma. Senhora Ministra da Coesão Territorial

Exmo. Senhor Secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território

Exmo. Senhor Secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural

Exmo. Senhor Presidente do ICNF,

Excelências,

O Governo e o Senhor Primeiro Ministro não se cansam de dizer que o País e a economia não podem parar, pelo que as medidas de combate à pandemia têm vindo a ser tomadas de acordo com esse princípio, procurando salvaguardar que o País não se afunda, imprimindo necessariamente regras sanitárias apertadas, mas salvaguardando a continuação da generalidade das atividades e apenas eliminando, ou condicionando fortemente, algumas atividades que são de elevado risco.

A Caça é uma atividade com um risco de contágio e transmissão de Covid-19 muito reduzido.

É ainda uma atividade que possuí um código e regras a aplicar durante a pandemia, devidamente aprovadas pela DGS e, nas palavras da autoridade nacional de saúde «A caça beneficia do facto de ser praticada em espaços rurais com baixa densidade populacional, logo em espaços abertos e com grande distanciamento físico entre os intervenientes».

São os caçadores, mas sobretudo muitas pequenas empresas e associações de caçadores que fizeram investimentos para terem caça, que gerem os habitats e promovem a biodiversidade, que previnem incêndios, que pagam taxas ao Estado, que empregam muita gente, que são a razão de restaurantes e pequenas unidades hoteleiras em tantos concelhos rurais terem nesta época do ano clientes e possam manter a porta aberta, ajudando-os a subsistir e a manter empregos, nesta altura tão complicada.

A economia da Caça e das Zonas Rurais tem que ser salvaguardada!

Toda esta dinâmica que está ameaçada, tem que ser salvaguardada!

Se tentamos não fechar restaurantes, cabeleireiros e tantas outras empresas e sectores de atividade para que a economia não se afunde mais, também devemos pugnar para que aqueles que animam a economia rural através da caça, possam continuar a sua atividade.

Para que todos aqueles que da Caça dependem, não pereçam à pandemia.

Como cidadão ligado à Caça, apelo ao Governo que trate esta atividade com o respeito e a atenção que merece.

Que trate a Caça com o mesmo respeito e importância que os outros sectores de atividade merecem.

A Caça, Toda a Caça (e não apenas as correções de densidades), defendida como atividade económica essencial para as zonas rurais.

Enquanto a ordem do Governo for de que o País não pode parar e de que não haverá confinamento geral;

Então a Caça, como atividade de ar livre de muito baixo risco de propagação de Covid-19, e enquanto atividade essencial para a socio economia e manutenção dos equilíbrios ecológicos e minimização de estragos, também não pode parar!

Pelo exposto, rogo ao Governo que considere a Caça como uma atividade essencial para o País e para o Mundo Rural em particular, sendo nomeadamente considerada como atividade para a qual podem ser realizadas deslocações autorizadas, no âmbito das exceções previstas no artigo 28.º da RCM 92-A/2020."

(Inserir o seu nome)

Acesso Restrito

Necessita registar-se para visualizar os anexos